Notícias

trabalhadores-e-sticc-na-luta-pelos-direitos

Trabalhadores e STICC na luta pelos direitos

Sex, 21 de Novembro de 2014 13:33

Mais uma vitória foi conquistada pelo departamento jurídico do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (STICC) em relação aos funcionários da empresa 2MM. Em uma ação inédita, o juiz titular da 5° Vara do Trabalho de Porto Alegre, Jorge Alberto Araújo, autorizou através de um despacho que o STICC desse baixa nas carteiras de trabalho de todos os empregados. Com isso, eles estarão liberados para procurar novos empregadores sem qualquer tipo de problema com as CTPS.
“Posso dizer que essa foi mais uma conquista realizada pelo STICC. Tive a oportunidade de acompanhar a primeira audiência e vi o quanto o sindicato está do nosso lado. A empresa mentiu em diversas oportunidades, afirmando que já tinha quitado todos os valores, sendo que nada foi depositado na conta de nenhum trabalhador sequer. A baixa nas carteiras já é um grande passo para podermos seguir em frente e trabalharmos com dignidade. Todos estão confiantes de que iremos vencer essa causa, e graças ao STICC isso está se realizando”, relatou o marceneiro Vitor Souza dos Santos.

Entenda o caso
Durante a audiência realizada no dia 03/11, para definir o destino dos quase R$1,8 milhão que a 2MM deve aos seus trabalhadores, o juiz encarregado da ação decidiu transferir o valor devido para uma conta judicial. Com isso, o dinheiro que antes estava em poder da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) agora está separado e em poder da justiça para ser entregue aos trabalhadores ao final do processo.
A ação contra a 2MM foi movida pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil (STICC) para garantir os direitos dos funcionários ligados à empreiteira. Responsável por uma série de obras dentro dos três (campi) pertencentes à UFRGS até o final de outubro, a empresa estava dificultando o pagamento de diversos benefícios, como o FGTS e salários, desde o último mês de maio. Com o término do contrato entre a 2MM e a universidade, o sindicato adiantou-se e procurou a justiça para evitar que os dividendos não fossem pagos.

A próxima audiência está marcada para o próximo dia 18 de dezembro, quando as defesas da 2MM e UFRGS devem ser apresentadas. Qualquer tipo de acordo entre empresa e sindicato está descartado, desde que todos os valores sejam quitados.

Confira as fotos:

TV STICC

Marreta Online

Marreta On-line

Denúncia

Denuncie informações aqui

Colônia de Férias

Colônia de Férias informações aqui