Notícias

assembleia-geral-reune-cerca-de-500-pessoas-em-frente-ao-sticc

Assembleia Geral reúne cerca de 500 pessoas em frente ao STICC

Sex, 25 de Abril de 2014 16:36

Eram aproximadamente 17 horas quando os ônibus começaram a chegar. A rua em frente à sede do STICC ficou tomada por trabalhadores decididos a buscar melhorias para a categoria. A Assembleia Geral dos trabalhadores da construção civil uniu cerca de 500 pessoas em torno de um objetivo comum: votar a pauta de reivindicações a ser defendida na reunião para convenção coletiva.
Os diretores do STICC comandaram a noite. Do alto de um caminhão de som, viram as propostas serem aprovadas por unanimidade. O sindicato pode sentir o quanto os trabalhadores estão afinados com os ideais da entidade.
O presidente do STICC, Valter Souza, saudou a todos e afirmou que a luta por salário justo e trabalho digno não vai parar.
- O sindicato está em campanha aberta de associação, para que juntos possamos garantir a valorização que merecemos. Queremos saúde, segurança e trabalho decente. Queremos o respeito da sociedade – assegurou.
O secretário-geral da entidade, Gelson Santana, destacou que a atual diretoria é completamente comprometida com a valorização das pessoas. Emocionado, elogiou a classe operária.
- Para nós é um orgulho dirigir essa categoria, pois regemos aqueles que constroem o que de mais bonito existe nesse mundo. Vai chegar o dia em que os patrões vão deixar de falar só em qualificação e vão passar também a falar em valorização da mão de obra. Está na hora de darem ao trabalhador da construção civil a importância que ele merece – afirmou.
A próxima batalha é a reunião de negociação com o sindicato patronal, onde o STICC vai defender cada uma das propostas aprovadas. O objetivo é conquistar todas as melhorias, que, se aprovadas, passarão a valer a partir de 01° de junho de 2014.
- Nós vamos continuar lutando pelo direito do trabalhador da construção civil. Vamos buscar dignidade e respeito – afirma Gelson Santana.

Alguns dos destaques:
• Correção salarial: inflação do período mais 5% de aumento real.;
• Auxílio-educação correspondente a 50% do piso do profissional;
• Horas-extras: adicional de 80% sobre a hora normal e 130% nos domingos e feriados.
• Gestante: estabilidade de emprego por até 150 dias.
• Redução da carga horária para 40 horas semanais.
• Participação nos lucros da empresa.
• Plano de saúde para todos os empregados.

 

Texto: Andrea Pinto

Fotos: Nabor Goulart

Confira as fotos:

TV STICC

Marreta Online

Marreta On-line

Denúncia

Denuncie informações aqui

Colônia de Férias

Colônia de Férias informações aqui