Notícias

trabalhadores-imigrantes-da-construcao-civil-estao-ha-tres-meses-sem-receber-e-passam-fome

Trabalhadores imigrantes da construção civil estão há três meses sem receber e passam fome

Ter, 24 de Maio de 2016 15:32

Alguns imigrantes encontram na construção civil um mercado de trabalho para se sustentar e mandar recursos para as suas famílias ainda em Senegal, Haiti e Gâmbia. No entanto, a falta de domínio do português contribui para aumentar a vulnerabilidade dos imigrantes no mercado de trabalho. Sem entender a língua e com grandes dificuldades de comunicação, eles são facilmente enganados. Os casos mais comuns envolvem assédio moral, multas rescisórias e horas-extras não pagas e dispensas irregulares.

 

É nesse momento que o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (STICC) mostra seu papel, agindo na proteção desses profissionais estrangeiros que têm a construção civil como meio para obtenção de seu sustento.

 

Em matéria veiculada no Jornal do Almoço, da RBS TV, no dia 24 de maio de 2016, a situação crítica que vive um grupo de imigrantes é revelada. Com salários atrasados pela empreiteira B&D e sem dinheiro para comida e aluguel, os 15 estrangeiros dependem do sindicato e de pessoas de bom coração. Assim como os estrangeiros que trabalham para a B&D, há outros 1 mil haitianos e senegaleses apenas na região de abrangência do STICC.

Assista reportagem completa -> https://goo.gl/Z07Ix0

TV STICC

Marreta Online

Marreta On-line

Denúncia

Denuncie informações aqui

Colônia de Férias

Colônia de Férias informações aqui