Notícias

construcao-civil-e-o-setor-com-o-maior-numero-de-negros-m-porto-alegre-e-regiao-metropolitana

Construção Civil é o setor com o maior número de negros m Porto Alegre e Região Metropolitana

Dom, 20 de Novembro de 2016 12:57

A elevação da taxa de desemprego teve comportamento semelhante a trabalhadores negros e não negros na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), o indicador para a mão de obra negra teve aumento de 48,2% e não negra de 47,3%, levemente menor.

 

Entre negros, o desemprego era de 8,5% em 2014 e subiu a 12,6% no ano passado. Nos demais, a taxa média anual passou de 5,5% a 8,1% entre os dois anos. O balanço dos dos números integra a edição especial Negros, que marca o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro.

 

O crescimento da População Economicamente Ativa (PEA) foi mais intenso para os negros (3,1%) frente a 1% dos demais. “O contexto de recessão econômica em 2015 aumentou de forma severa a taxa para negros e não negros. Os homens foram os mais atingidos", disse economista Iracema Castelo Branco, coordenadora do Centro de Pesquisa de Emprego e Desemprego da Fundação de Economia e Estatística (FEE).

 

A ocupação reduziu 1,3% para negros e 1,8% para não negros. Para o primeiro contingente, houve maior concentração nos serviços e na construção civil e redução na indústria de transformação. No comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas houve estabilidade frente a 2014.

 

A construção e os serviços têm presença maior de negros. Do total de homens negros ocupados, 17,4% trabalhavam na construção, frente a 11,6% de não negros. Já 17,3% das negras trabalhavam no emprego doméstico, que chegava a 9,8% entre as não negras. O rendimento médio real caiu entre 2014 e 2015 menos para os negros (4,5%) e mais para não negros (7,8%).

TV STICC

Marreta Online

Marreta On-line

Denúncia

Denuncie informações aqui

Colônia de Férias

Colônia de Férias informações aqui